Benefícios do gengibre: conheça 10 vantagens que o consumo da raiz proporciona

A raiz, de sabor marcante, tem muitas propriedades medicinais

4 de maio de 2023 - às 17h01 (atualizado em 23/8/2023, às 19h01)

gengibre limão e chaleira
Crédito:

Envato

Escrito por

Margarida Chiarastelli

Redatora

O gengibre é uma raiz habitualmente utilizada na culinária e também é conhecida pelas suas propriedades medicinais há séculos. É uma planta com origem na ilha de Java, pertencente à Indonésia, que se propagou pelas regiões tropicais do mundo, inclusive no Brasil, também sendo chamada de mangarataia na região Norte do país.

Em 2022, a Emater-DF (Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal) publicou que, em 2021, a produção de gengibre cresceu 7% em relação a 2020, chegando a 39,5 toneladas com quase 14 hectares de área cultivada. Segundo a publicação, esse fato se dá pelo cultivo ser uma oportunidade para os produtores, já que o custo de produção é relativamente baixo e a demanda vem crescendo em função dos benefícios que a raiz proporciona à saúde.

Cada vez mais, estudos científicos têm comprovado os benefícios do gengibre para a saúde. Há diversos artigos científicos que confirmam a eficácia da raiz e de suas propriedades medicinais sobre várias doenças. Por exemplo, em 2018, a Scientific Reports (revista científica norte-americana) publicou um estudo que mostra o potencial farmacológico do gengibre  no combate à infecção generalizada.

Utilizado há mais de 3 mil anos como remédio para diversas finalidades, ele é fonte de cobre, magnésio, potássio e vitamina B6. E pode ser consumido como chá, suco, tempero, geléia e compotas.

 

10 dos mais importantes benefícios do gengibre

Melhora a saúde cerebral: alguns estudos sugerem que o gengibre pode melhorar a função cerebral e ajudar a prevenir doenças neurodegenerativas, como Alzheimer e Parkinson., além de melhorar a memória e reduzir a seriedade de danos causados por um acidente vascular.

Combate infecções: o gengibre tem propriedades antimicrobianas naturais, que podem ajudar a combater infecções fúngicas e bacterianas. Esse tipo de bactéria é comumente responsável por doenças, como pneumonias, bronquites e infecções do trato urinário.

Alívio da dor: o gengibre é um anti-inflamatório e analgésico natural. Ele contém compostos anti-inflamatórios chamados gingeróis, além de outras substâncias, como zingerone, paradols e shogaols, que têm propriedades analgésicas parecidas com as da aspirina e do ibuprofeno, o que o torna muito eficaz no alívio da dor. Ele pode ajudar a reduzir a dor associada a doenças crônicas como artrite, dor nas costas e enxaquecas.

Melhora a digestão: o gengibre é usado há muito tempo como um remédio para problemas digestivos. Ele pode ajudar a aliviar náuseas, gases, indigestão e diarréia. Além disso, ele estimula a liberação de saliva, enzimas gástricas e bile, o que facilita o processo digestivo e a absorção dos nutrientes.

Reduz a inflamação: a inflamação crônica é um problema comum associado a várias doenças. O gengibre tem propriedades anti-inflamatórias, que podem ajudar a reduzir a inflamação em todo o corpo. Essas propriedades limitam a ação das enzimas responsáveis pelo desencadeamento dos processos inflamatórios.

Ajuda no controle da gordura no sangue: por se tratar de alimento termogênico, o gengibre acelera o metabolismo e reduz a gordura no sangue.

Fortalece o sistema imunológico: o gengibre tem propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias que podem ajudar a fortalecer o sistema imunológico e prevenir doenças, como resfriados, gripes e até a Covid-19.

Melhora a circulação sanguínea: o gengibre pode ajudar a melhorar a circulação sanguínea, prevenindo coágulos e sendo importante para a saúde cardiovascular.

Reduz o risco de câncer: alguns estudos sugerem que o gengibre pode ajudar a prevenir o câncer, devido às suas propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias. Por exemplo, certas substâncias da raiz, como o gingerol, inibem o avanço do câncer de cólon através de uma ação antitumoral que está relacionada à capacidade anti-inflamatória do gengibre, além de também poder combater náuseas provocadas pela quimioterapia.

Promove a perda de peso: o gengibre pode ajudar a aumentar o metabolismo e reduzir o apetite, além disso, ele age desintoxicando o organismo e melhorando o funcionamento do intestino, o que pode favorecer a perda de peso.

 

Cuidados e restrições

Embora o consumo de gengibre seja seguro para a maioria das pessoas, existem algumas precauções e restrições que devem ser observadas. Aqui estão alguns cuidados que devem ser tomados ao usar gengibre em casos de:

Gravidez: as mulheres grávidas devem evitar consumir grandes quantidades de gengibre, pois pode aumentar o risco de aborto espontâneo. O consumo moderado de gengibre é geralmente considerado seguro, mas é importante conversar com um médico antes de usar o gengibre durante a gravidez.

Amamentação: As mulheres que amamentam devem evitar o uso de grandes quantidades de gengibre, pois pode afetar a produção de leite materno. O consumo moderado de gengibre é geralmente considerado seguro, mas assim como em casos de gravidez, é importante conversar com um médico antes de usar o gengibre durante a amamentação.

Doenças cardíacas: Pessoas que sofrem de doenças cardíacas devem evitar o uso excessivo de gengibre, pois pode afetar a pressão arterial e a frequência cardíaca.

Diabetes: Pessoas com diabetes devem monitorar cuidadosamente seus níveis de açúcar no sangue ao consumir gengibre, pois, em excesso, ele pode afetar os níveis de açúcar no sangue.

Cirurgia: Pessoas que estão programadas para fazer uma cirurgia devem evitar o uso de gengibre nas duas semanas anteriores à cirurgia, pois pode afetar a coagulação do sangue.

Interações medicamentosas: O gengibre pode interagir com certos medicamentos, incluindo anticoagulantes, antiplaquetários e medicamentos para pressão arterial. Pessoas que tomam esses medicamentos devem falar com um médico antes de usar gengibre como um remédio natural.

 

Coloque em prática

Em resumo, o gengibre tem muitos benefícios para a saúde e é uma adição saudável e saborosa a qualquer dieta. Entretanto, como sempre, é importante falar com um médico antes de usar a raiz como um remédio natural para tratar alguma doença, pois há restrições e precauções a serem tomadas em alguns casos conforme citado.

 

Consulte sempre um profissional sério! Aqui no Let’s Move! é possível encontrar um profissional perto de você ou on-line. Utilize a nossa busca!